Siga-nos nas Redes Sociais
Avatar photo

Publicado

em

O Fantástico, da TV Globo, exibiu uma reportagem em sua última edição (23/05) que mostra como a pirataria audiovisual prejudica não apenas os usuários, mas o país todo. Confira abaixo:

O blog “Sou Legal” foi criado para informar e discutir os riscos e impactos do acesso ilegal aos canais de TV por assinatura.

Imprensa

Pirataria causou perda de R$288 bi em 2020

A TV Brasil exibiu reportagem no dia 17 de janeiro que mostrou o prejuízo de R$288 bilhões causados pela pirataria em 2020. Os dados são do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade. Confira ao lado:

Avatar photo

Publicado

em

Por

pirataria

A TV Brasil exibiu reportagem no dia 17 de janeiro que mostrou o prejuízo de R$288 bilhões causados pela pirataria em 2020. Os dados são do Fórum Nacional Contra a Pirataria e a Ilegalidade. Confira abaixo:

Continuar Lendo

Imprensa

UOL: Pornhub reduz pirataria de conteúdo pornô

Avatar photo

Publicado

em

Por

Pornhub

O site Pornhub está ajudando sem querer a diminuir a pirataria. Matéria publicada na coluna Splash, do jornalista Ricardo Feltrin, no UOL, informa que a pirataria de conteúdo audiovisual sexual tem diminuído desde a última segunda-feira, dia 14. O fato inédito no mundo erótico, diz Feltrin, é uma decorrência da denúncia contra o Pornhub, um dos maiores sites de pornografia no mundo, que vinha disseminando conteúdo com menores de idade e de violência sexual —inclusive estupros.

O motivo da queda, segundo Clayton Nunes, CEO da Brasileirinhas —maior produtora de conteúdo adulto no país, é que os “piratas” que ora estão sendo punidos por postarem vídeos com estupros ou com menores são os mesmos que também postam conteúdo sexual “regular” pirateados.

Segundo a coluna, antes do escândalo, o Brasileirinhas pedia exclusão (por meio de notificação) de 500 vídeos diários da plataforma Pornhub. Eram vídeos da produtora pirateados e “subidos” no site de forma clandestina. Agora esse número tem sido zero. Nunes detalhou os números de vídeos de propriedade da Brasileirinhas que foram identificados em outros sites do gênero do Pornhub: XVideos – 732 vídeos/dia (em média); XHamster – 521 vídeos/dia; SpankBang – 313 vídeos/dia.

Segundo o CEO, normalmente, após uma notificação os sites tiram rapidamente os vídeos, mas como há descontrole no “upload” de conteúdo, em questão de dias (ou às vezes só de horas) o conteúdo já volta ao site.

Dessa vez, porém, não está sendo assim. No entanto, mesmo ele não tem esperança de que essa situação se mantenha. Os piratas cedo ou tarde dão um jeito de voltar ao jogo.

Continuar Lendo

Trending